Artigos

Ser solidário faz bem para você e para sua carreira

Share Button

Por Karina Bertolla*

Qual foi sua última ação solidária? Talvez, com a correria do dia a dia, não nos damos conta de que pequenas atitudes solidárias podem fazer diferença dentro de um grupo. E no ambiente corporativo não é diferente. Participar de ações voluntárias na empresa contribui para o convívio em comunidade. Quando você está inserido em outro grupo – que não é do seu setor ou que não são seus colegas de trabalho diário -, é automaticamente forçado a desenvolver competências que muitas vezes não são exigidas na sua rotina.

 Ser solidário ajuda a entender os desafios sociais

Quando a empresa permite que o colaborador tenha oportunidade de exercer o voluntariado com os recursos oferecidos pela organização, ela permite que um processo de conscientização seja iniciado. Ser solidário ajuda a entender os desafios sociais, e ocasiões para tanto não faltam: sempre há muito a fazer.

Aqui, na Allianz Partners Brasil, diversificamos as ações. Anualmente, participamos da corrida do Graac e apoiamos um trabalho pedagógico desenvolvido em uma instituição local que acolhe crianças carentes. Além disso, promovemos campanhas internas de arrecadação, como do agasalho e de brinquedos.

Ações pontuais em uma casa de repouso e evento no Dia das Crianças em uma entidade, ambas próximas à empresa, também compõem a agenda de atividades solidárias. No último ano, reunimos, em um jogo de futebol beneficente, mais de 200 pessoas, entre colaboradores, familiares e amigos. O objetivo principal foi arrecadar materiais escolares para o projeto JEDA (Juventude Esperança do Amanhã), de Santo André.

É importante promover atividades em que as habilidades necessárias sejam as mesmas exigidas pela empresa em seu processo de avaliação de performance e desempenho

Todos os nossos trabalhos voluntários são organizados com ajuda de um líder. Como a função de liderança pode não ser algo que ele exerça no cargo atual, surge a oportunidade de praticar uma nova capacidade. Por exemplo, quando há campanhas de arrecadação, os voluntários devem visitar as áreas e convidar os colegas para participar, explicar a proposta para os gerentes das áreas, organizar as arrecadações e organizar a agenda com as instituições. Como porta-voz da campanha, o líder desenvolve a habilidade de falar com o público, entre tantas outras. E com a oportunidade de integração, o networking acontece naturalmente.

É importante promover atividades em que as habilidades necessárias sejam as mesmas exigidas pela empresa em seu processo de avaliação de performance e desempenho. Isso estimula ainda mais o voluntário – enquanto ajuda pessoas, está tendo a chance de aprimorar a carreira também.

Quando o trabalho de voluntariado é colocado em prática, a sensação de gratidão e felicidade é muito forte e impacta no bem-estar, além de intensificar o sentimento de orgulho de pertencer àquela organização. Têm pessoas que se emocionam, outras melhoram na mesma hora seu humor e há ainda aquelas que repensam sobre questões da sua vida pessoal.

Então, com certeza, ser solidário faz bem para você e para sua empresa.

Lembre-se: o prazer de quem exercita uma atitude solidária é sempre maior do que a gratidão de quem a recebe. É saber que você faz parte da construção de algo maior… é o seu legado! Isso não tem salário que pague.

Karina Bertolla - Allianz partners

*Karina Bertolla é supervisora de comunicação e responsabilidade social da Allianz Partners

Posted in: