Notícias

Intenção de contratar aumenta entre empregadores brasileiros

Share Button

O ManpowerGroup, especializado em contratação e gestão de pessoas, divulgou os resultados da pesquisa trimestral de Perspectiva de Emprego (ManpowerGroup Employment Outlook Survey) para o quarto trimestre de 2017. O estudo entrevistou 850 empregadores no Brasil e 59.049 profissionais em 43 países e territórios.

Segundo a pesquisa, as intenções de contratação para o período de outubro a dezembro deste ano apresentaram crescimento de 1% no Brasil. Os planos de contratação permanecem inalterados em relação ao trimestre anterior e cresceram 8 pontos percentuais se comparado com o mesmo período do ano passado.

O levantamento também revela que no Brasil 12% dos empregadores preveem aumentar o quadro de funcionários nos próximos três meses enquanto 69% não preveem mudanças em sua força de trabalho atual.

“O resultado reflete uma estabilidade na situação de empregabilidade no Brasil e um notável crescimento quando comparado com o levantamento do ano passado. Estes são os melhores indicadores desde o segundo trimestre de 2015. A boa notícia foi o início da recuperação do setor de Construção, que, apesar de ainda estar negativo, com -6%, foi o que mais se fortaleceu no trimestre com crescimento de 10 pontos percentuais”, destaca Nilson Pereira, CEO do ManpowerGroup no Brasil.

Segundo ele, os grandes volumes de contratação não ocorrerão em curto prazo, pois as empresas utiliza inicialmente sua capacidade ociosa atual.

Comparação por setores
Os níveis de contratação devem crescer em seis dos oito setores da indústria. As perspectivas se fortaleceram em quatro, na comparação com o trimestre anterior, enquanto empregadores relataram uma melhora nas perspectivas de contratação em todos os oito setores quando comparado com o mesmo período do ano passado.

O mais forte segmento industrial é o Comércio Atacadista & Varejista, com 11%, indicador mais otimista dos últimos três anos e que representa crescimento de 7 e 17 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior e ao mesmo período do ano passado, respectivamente. As piores perspectivas foram reportadas no setor de Transportes & Serviços, com -7%.

Comparação por tamanho de organização
Os empregadores participantes são divididos em quatro tamanhos de organização: microempresas, com menos de 10 funcionários; pequenas empresas, entre 10 e 49 profissionais; empresas médias, de 50 a 249 empregados; e grandes empresas, com mais de 250 pessoas.

Empregadores têm expectativa de recuperação em três das quatro categorias de tamanho da organização durante o próximo trimestre. As grandes empresas reportaram os mais fortes planos de contratação com 12%, mas os empregadores das pequenas empresas continuam refletindo um clima de incerteza, com previsão de contratação de -1%.