Notícias

Schneider Electric promove seu primeiro LGBTI Day

Share Button

 

gay-637453_Kurious_PixabayA Schneider Electric dá mais um passo em sua estratégia de diversidade e inclusão: na próxima quarta-feira (20), a empresa promove, mundialmente, a primeira edição do LGBTI Day.
Na ocasião, os 144 mil colaboradores em mais de 100 países assistirão à transmissão ao vivo da mesa-redonda virtual sobre direitos LGBTI. A discussão será entre Franco Restelli, vice-presidente sênior e gerente geral da divisão Industry, e Tania Cosentino, presidente para América do Sul, com mediação de Sonali Satpathy, vice-presidente de Diversidade & Inclusão da companhia.

“Acreditamos que diversidade e inclusão – temas prioritários para a Schneider – são fundamentais para garantir a satisfação dos nossos colaboradores, atrair novos talentos e ajudar a promover inovação e transformações importantes na empresa e sociedade. Diversidade e inclusão são ingredientes essenciais para que nossa companhia continue competitiva e diferenciada no nosso mercado”, sustenta Tania.

A empresa desenvolve programas de contratação e de acesso a cargos de liderança não só para LGBTI, como para mulheres, pessoas com necessidades especiais, diferentes etnias e refugiados. “Com ações estruturadas e metas bem definidas, queremos construir uma cultura de inclusão. Em resumo, queremos proporcionar oportunidades iguais para todos em todos os lugares e garantir que todos os colaboradores se sintam valorizados e seguros para contribuir com seu melhor”, declara Maristella Iannuzzi, diretora global da Schneider Electric e líder da área de Diversidade e Inclusão para América do Sul.

ADESÃO
Em dezembro de 2016, a companhia assinou, no Brasil, a Carta de Adesão aos 10 compromissos do Fórum de Empresas e Direitos LGBT+, iniciativa que se estendeu a outros países da América do Sul. Mais: em março último, a empresa tornou-se signatária da campanha da ONU Livres e iguais de conduta para negócios, de combate à discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexos.