Artigos

Vida na maturidade ou maturidade na vida?

Share Button

Por Irene Azevedoh*

Você já completou 55 anos? Já pensou aonde quer estar daqui a cinco anos? Se não, esta é hora. Isso não é uma iniciativa alarmista, mas um toque de despertar. E você verá que não é um despertar só para quem tem 55 ou mais, vou mostrar a você que servirá para todas as idades.

Com todas as turbulências, incertezas e ambiguidade que vivemos, não ter um norte, é uma temeridade! No meio do caos, ter um norte significa obter sucesso. É mais simples do que parece, pois, se na confusão você ficar preso a ela, não irá para lugar nenhum. Mas, se você caminhar em direção a um objetivo, com certeza chegará a lugares que nem você imaginava. Na crise, se o seu olhar for para os problemas, a tendência natural é ficar empacado, enquanto que o olhar para o futuro e o caminhar em direção a ele dará um conforto que permitirá a você sair dessa crise com maior facilidade. Essa é dica para todos que precisam sair de uma situação que aparentemente não tem solução.

E, para aqueles que têm mais de 50 anos, esse exercício é vital, porque há muito mais variáveis em jogo. Pensar em que lugar estará o levará a pensar no que lhe agrada, no que não gosta de fazer, naquilo que o apaixona e, principalmente, no que o mercado necessita.

Dessa forma, você conseguirá identificar quais os seus diferenciais que serão colocados no mercado e que o tornarão único. Logo, ao compreender o que o motiva, você irá conseguir colocar esta força interna em ação, dando sentido aos seus atos.

Esse exercício o fará avaliar o seu momento atual, o que será necessário planejar e fazer para que seu futuro esteja em movimento.

Movimento é a palavra da vez, ir em direção, é importante para os com mais de 50, mas, conforme mencionei, é igualmente importante para todas as idades, porque todos estão “sofrendo” do mesmo mal: precisam caminhar em direção a um objetivo sem ficar paralisado pela crise. No final das contas, é isso o que vale: caminhar é o objetivo!

Na vida, não temos controle de nada do futuro, ele serve de norte somente. O passado é uma referência. É com o presente que se constrói o futuro.

Então, vida na maturidade ou maturidade na vida depende de caminhar para um determinado alvo. Contudo, você precisa ter a certeza de que esse é um alvo móvel e que você nunca chegará a ele: o persegue, ele se modifica, o persegue outra vez, ele se altera novamente. Esse ciclo se repete constantemente, levando-o a lugares inimagináveis. Isso é válido para qualquer idade. É assim que se tem maturidade na vida e, também, é assim a vida na maturidade vivida de forma plena.

Você vai caminhando, sempre com um norte a ser atingido e, quando olhar para trás, perceberá o lindo trajeto que percorreu, tendo a sensação de dever cumprido. Mas, nem nesse momento, será a hora de parar, pois, como já mencionei, esse processo não tem fim. É um eterno caminhar que dará a você muita alegria e realização.

*Irene Azevedoh é diretora de Transição de Carreira e Gestão da Mudança da LHH América Latina/Foto: Helton Carneiro

Posted in: