Artigos

O futuro não é brinquedo

Share Button

Por Maria Helena Mauad*

O Ampliar, programa de educação e profissionalização de jovens em situação de risco social que conta com o apoio do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), está mudando a vida de jovens em situação de risco social, por meio da profissionalização e posterior inserção no mercado de trabalho formal. São 22 anos de atividades, ao longo dos quais o Ampliar formou 38 mil adolescentes e jovens. Destes, 70% conseguiram um emprego ou se tornaram empreendedores, contribuindo, assim, para a dinâmica econômica.

Uma característica do Ampliar que certamente contribui para o sucesso de seus ex-alunos é a diversidade de cursos oferecidos. De estética a panificação, de serigrafia a auxiliar de farmácia, são muitas as opções ofertadas para aproveitar ao máximo os talentos de cada jovem assistido.

Todavia, somos obrigados a recusar muitos candidatos, que apresentam um problema legal insuperável: a idade. Afinal, o governo proíbe que menores de 16 anos entrem no mercado de trabalho.

Regularmente, pais de alunos que ingressaram no Ampliar nos procuram para que seus irmãos menores também frequentem nossos cursos. Sabem que deixá-los sem ocupação útil, disponíveis nas ruas, é risco de perdê-los para a marginalidade. Vimos a tristeza toldar seus olhos ansiosos quando somos obrigados a dizer “agora não”.

Este é um tema que o país tem de enfrentar com seriedade. Sim, o ideal é que todas as crianças brasileiras tenham ensino de qualidade em tempo integral e desfrutem de seus momentos de lazer com brinquedos e atividades lúdicas; sim, qualquer um gostaria de estar num mundo em que os jovens ocupassem suas horas livres com cursos de música, idiomas, artes plásticas…

Mas não é isso o que acontece, e o crime está à espreita, pronto para cooptar novos membros. Não adianta mais tapar o sol com a peneira, com lei de aprendiz cuja burocracia é tamanha que vira castigo para o empregador. É preciso permitir que os jovens tenham um futuro de verdade!

 

*Maria Helena Mauad é presidente da Associação Paulista Projeto Ampliar e diretora do Secovi-SP (Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo).

Posted in: