Notícias

Bolsistas do Ciência sem Fronteiras ganham prêmio internacional

Share Button

Um grupo de quatro estudantes de Engenharia contemplados por bolsas de graduação pelo programa Ciência sem Fronteiras (CsF) na Universidade do Porto, em Portugal, foi premiado em terceiro lugar no desafio Ebec – European Best Engineering Competition, realizado na Faculdade de Engenharia da universidade, no início deste mês.

A competição é organizada pelo Best Porto (Board of European Technology Students) para mais de 160 estudantes de várias nacionalidades, inscritos nas faculdades de Engenharia e de Ciências da instituição. As melhores equipes irão competir na fase final na Warsaw University of Technology, em Varsóvia (Polônia).

Os candidatos tinham que encontrar uma solução real para dois problemas em apenas 24 horas, testando suas capacidades técnicas, criativas e de improviso. O desafio foi dividido em duas modalidades, a team-design, na qual os estudantes tinham que desenvolver um protótipo “surpresa”, criando um modelo real e funcional com materiais de baixo custo, e o case-study, em que assumiram o papel de CEO para resolverem um caso de estudo real recorrendo a princípios de gestão.

A equipe dos estudantes brasileiros competiu na modalidade case-study, na qual a empresa Bosch os desafiou a resolver um problema existente em um de seus produtos, uma heat pump (bomba de calor usada em sistemas de aquecimento). Os competidores podiam propor soluções conforme a criatividade, desde que mantivessem o princípio de funcionamento e a eficiência.

O Board of European Students of Technology (Best) é uma associação sem fins lucrativos que reúne estudantes de engenharia, ciência e tecnologia de toda a Europa. É constituído por 91 grupos locais espalhados por 31 países europeus e tem como principal objetivo proporcionar aos estudantes um desenvolvimento pessoal, cultural e acadêmico.

Criadas há 10 anos, as competições de engenharia promovidas pelo Best Porto destinam-se a todos os estudantes das áreas de ciências e engenharia e pretendem ensiná-los a resolver problemas práticos de forma espontânea, rápida e eficaz, trabalhando em equipe e aplicando na prática os conhecimentos teóricos adquiridos nas salas de aula.(Fonte: CNPq)