Notícias

Fórum propõe um olhar diferente para o líder do século 21

Share Button

Líder servidor, empreendedor, inspirador, democrático… Não é curta a lista dos atributos necessários aos líderes deste terceiro milênio. Por trás de tantas definições, existe um mesmo objetivo: a capacidade de engajar e motivar os profissionais no seu dia a dia, a fim de aliar a realização dos colaboradores com resultados positivos para o negócio. E isso no curto e no longo prazo, em tempos de bonança ou de incertezas. Uma tarefa árdua, para dizer o mínimo. Mas, indo mais a fundo, quem é esse líder? Como trata a si próprio? Como enxerga seus liderados? Qual é sua postura diante da palavra sucessão?

Essas questões são o diferencial de mais uma iniciativa inédita da ABRH-Nacional, que vai acontecer nos dias 7 e 8 de novembro. Em parceria com a ABRH-MG, apoio da IBS/FGV (IBS Business School e Fundação Getulio Vargas) e patrocínio do Bradesco, a associação realizará, na sede da IBS/FGV, em Belo Horizonte, o I Fórum ABRH-Nacional Desafios da Liderança.

E não foi à toa que a associação escolheu levar o evento a Minas Gerais. “Foi uma definição estratégica, pois se trata de uma das regiões mais férteis tanto no tocante aos estudos sobre liderança como à presença de líderes mineiros em vários cenários nacionais. Além disso, é uma boa oportunidade de realizarmos um evento desse porte fora do eixo Rio-São Paulo”, explica Glaucimar Peticov, diretora de Trabalhos e Estudos da Liderança da ABRH-Nacional e coordenadora do fórum.

Destinado a profissionais que atuam como líderes e àqueles que desejam se preparar para tanto, o fórum vai discutir conceitos práticos, aplicáveis ao cotidiano do líder e que possam contribuir na formação de futuros líderes.

“Cada vez mais, as empresas necessitam de profissionais com ações de líder. Ouvimos falar de diversos tipos de líderes, mas a questão é como eles ‘cuidam’ de si para inspirar o outro, nutrindo-se de conhecimentos e de insumos e pensando na sua qualidade de vida para ser um modelo. Ser líder é ter um novo olhar para seus liderados, saber quem são eles e o que querem. Nesse sentido, o fórum será uma grande oportunidade para que atuais e futuros líderes percebam que competência é conhecimento em ação”, avalia.

Segundo ela, a liderança estratégica será abordada além do conceitual. “Cabe salientar que é preciso perceber a  liderança de maneira futurista  para que os profissionais se organizem, desenvolvam e experimentem novos desafios criando um futuro viável. Acredito que um dos maiores e belíssimos desafios é colocar o repertório acadêmico a serviço da ação presente e futura”, finaliza.

 

 

Crenças e propósitos

Durante dois dias, consultores e acadêmicos vão compartilhar seus conteúdos e experiências com o público. Entre eles, está Célia Foja, responsável pela Divisão de Gestão de Pessoas da People Strategy Consulting.

Célia, que atuou por 16 anos como executiva de RH, vai colocar no centro da discussão o temaLiderança: Qual é o meu propósito? E explica:Diversos programas de liderança abordam com excelência e profundidade ferramentas para o líder atuar de forma mais efetiva com suas equipes. Na minha palestra, discutiremos um estágio anterior, que considero fundamental para essas práticas: estou pronto para ser líder? Quais são as minhas crenças e o meu propósito?”.

Na apresentação, ela usará como referenciais o Pipeline de Liderança, de Ram Charan, e a Teoria Integral, de Ken Wilber, a fim de abordar a liderança de si mesmo, que considera “uma reflexão fundamental para a plena realização do papel de líder”.

O impacto da liderança no clima e realização da estratégia da empresa; Os desafios de um líder no contexto atual; Fui promovido a gestor, e agora?; Nossas crenças e valores e o exercício da liderança: ampliando a consciência; e, por fim, Qual é o meu propósito enquanto líder? são alguns dos assuntos a serem abordados por Célia, que, para ilustrar, vai apresentar o case da Syngenta Brasil com o Programa Germinare: Desenvolvimento de Liderança.

Também estão confirmados:

  • Anderson de Souza Sant’Anna, coordenador do Núcleo de Desenvolvimento de Liderança da FDC (Fundação Dom Cabral)
  • Nuno Teles, vice-presidente de Marketing da Heineken Brasil
  • Daniel Augusto Motta, presidente do BMI – Brazilian Management Institute
  • Rivadávia Drummond de Alvarenga Neto, reitor do Centro Universitário de Belo Horizonte (UNI-BH)
  • Fernando Jucá, sócio da consultoria Atingire
  • Coronel Cláudia Araújo Romualdo, comandante da 1ª Região da Polícia Militar de Belo Horizonte

 

Mais informações:

 

Tel. (11) 3138-3420 / lideranca@abrhnacional.org.br