Notícias

Levantamento aponta os perfis profissionais mais desejados pelas empresas

Share Button

As empresas atuantes no Brasil estão procurando, cada vez mais, profissionais com os perfis “competidor”, “conquistador” e “realizador”, para dar conta da atual conjuntura econômica, que reflete um mercado altamente competitivo e tecnológico, no qual gerar resultados, provocar mudanças e ganhar o cliente são os diferenciais. É o que conclui uma análise do professor Roberto Coda, coordenador de projetos da FIA – Fundação Instituto de Administração.

Foram avaliados mais de 10 mil profissionais de 50 empresas públicas e privadas ao longo de 12 anos de treinamentos e mapeamentos para identificar quais são os perfis mais existentes nas organizações do país, entre sete estilos profissionais. O estudo concluiu que:

•        15% dos profissionais têm um perfil “conquistador”: comprometido com resultados, voltado a novos desafios, procura situações com crescimento próprio e detentores de grande conhecimento;

•        15% apresentam perfil “especialista”: interessado em executar atividades de maneira cuidadosa, voltado a processos e desafios com resultados contínuos, racional e que busca o melhor em sua área de atuação;

•        15% tem um estilo “colaborador”: focado no bem-estar das pessoas, voltado à qualidade do processo, busca ajudar aos demais e constante aprendizado e inovação;

•        14% com um perfil “negociador”: interessado em realizar trocas vantajosas, voltado para geração de resultados, com facilidade de mudar a opinião alheia e capacidade de estabelecer parcerias;

•        14% correspondem ao estilo “mantenedor”: que garante a continuidade das ações, voltado a identificar talentos de forma organizada e sistêmica, reconhecido por cautela, persistência, método e com rigor no processo decisório;

•        14% têm perfil “realizador”: interessado em tornar real o planejado, com flexibilidade em suas atitudes, objetividade e facilidade em delegar atividades; e

•        13% se caracterizam pelo estilo “competidor”: centrado em resultados, interessado em comparar-se com os outros, voltado a desafios constantes e assertivo.

Esses estilos foram traçados com base em um método de diagnóstico de motivacional no trabalho desenvolvido por Coda, o MARE que avalia as orientações M – Mediadora, A – Analítica, R – Receptiva e E – Empreendedora.