Notícias

O cuidado na hora do feedback

Share Button

Saber lidar com a crítica é sinal de maturidade, algo que nem sempre é fácil de encontrar no mercado profissional. E para as organizações, ter colaboradores que aceitem receber críticas negativas, é sinal que de que estes estão comprometidos com os objetivos traçados e querem melhorar para poder ter um rendimento melhor. Por outro lado, empresas que não possuem comunicação entre gestores e colaboradores certamente não evoluem o tanto que poderiam. A troca de informações e críticas tanto positiva quanto negativa contribuem para o desempenho de ambos, mas isso dependerá da forma como é passado e encarado. Muitos funcionários veem seus gestores como uns dos responsáveis por oferecer possibilidades de crescimento e, por isso, encaram de forma positiva a conversa.

Entretanto, há quem tenha dificuldade de ver seus erros apontados, o que torna importante escolher o momento oportuno para o bate-papo e estabelecer os pontos a serem observados, para que ele flua da melhor maneira, de forma clara e objetiva. A postura deve ser de orientador, que mostra interesse pelo desenvolvimento e sucesso de sua equipe. Agindo assim, o gestor garante o melhor entendimento de quem recebe a informação.

Mas para que o feedback seja realmente positivo é extremamente necessário que o chefe aponte o que tem sido bem realizado, no que seu colaborador está sendo bem sucedido, pois desta forma ele pode mudar atitudes, aprender maneiras mais saudáveis de se relacionar e também tem a chance de produzir mais e melhor.

Outra prática importante é abertura ao diálogo, algo fundamental tanto para o colaborador como para o gestor. Caso discorde de algum feedback por não considerá-lo justo, o funcionário não deve permanecer em silêncio após ouvi-lo. É desaconselhável, por exemplo, não expor o ponto de vista ao gestor e só se queixar aos colegas, contaminando o ambiente e não fazendo nada para alterá-lo. O diálogo é essencial para que gestores deixem claro que as avaliações estão a serviço do crescimento da organização e para que os profissionais percebam que aquela avaliação pode ajudar na construção de uma carreira profissional ainda mais sólida.

Criar um sistema de comunicação é extremamente importante, mas desde que seja confiável e que forneça o resultado preciso. É também necessário que seja de fácil assimilação por parte de todos os colaboradores, para que sejam atingidos os resultados esperados, tanto pela empresa quanto pelos funcionários.  O feedback tem que ser dado de forma direta. Nunca use uma abordagem que poderá confundir o interlocutor. Abaixo estão algumas sugestões de como proceder na hora de um feedback.

  1. Dê o feedback imediatamente. Não deixe para falar um mês depois, quando o fato já não tiver mais significado.
  2. Seja claro, preciso, não faça prefácios.
  3. Peça mudança de comportamento.

  4. Substitua o “tentar” pelo “fazer”.

  5. Substitua o “se” pelo “quando”. Em vez de dizer “Se você concluir o relatório…”, diga: “Quando você concluir o relatório”.
  6. Substitua o “espero” pelo “sei”.Em vez de dizer “Eu espero que você realize no prazo”, diga: “Eu sei que você vai realizar no prazo”.
  7. Evite o condicional. Substitua o “Eu gostaria que você compreendesse” por: “Peço que você compreenda”.
Posted in: