Notícias

Pesquisa global indica que empresariado brasileiro está mais confiante

Share Button

A oitava edição do Índice de Confiança Comercial da Regus, multinacional do segmento de soluções para escritórios, mostra que a confiança dos empresários brasileiros voltou a crescer, após uma queda registrada em outubro do ano passado. Esse aumento foi impulsionado por um otimismo em relação a contratações, que revela uma expectativa de expansão nos negócios.

Segundo a pesquisa, 94% das empresas brasileiras planejam aumentar ou manter seu número de vagas nos próximos 12 meses. O índice de confiança no país passou de 133 pontos em outubro de 2012 para 136 em abril de 2013. A média global é de 114 pontos. Mais de 26 mil empresários de 90 países foram ouvidos no levantamento.

Entre os grandes países, o Brasil é o segundo mais confiante, atrás da Índia (137) e à frente de México (135), Alemanha (130), China (123) e EUA (111). Aqui, 60% dos entrevistados declararam aumento de receita e 52% reportaram aumento de lucros nos últimos doze meses.

Além disso, 38% pretendem aumentar o número de vagas em mais de 5% em 2013 – bem acima da média global, de 25%. A perspectiva é especialmente positiva nos setores de venda e marketing: 59% acreditam que contratarão mais profissionais nessas áreas – 47% mencionaram foco nas equipes operacionais.

“Apesar do baixo crescimento em 2012, o Brasil é o segundo país mais confiante do mundo. Os planos de investimento nas áreas de vendas e marketing demonstram que as companhias consideram o momento ideal para fazer negócios e vender”, explica Michael Turner, vice-presidente da Regus para a América Latina. “Mas as empresas precisam pensar em como recrutar e reter os melhores talentos. As tendências indicam que oferecer condições flexíveis de trabalho deixará de ser um privilégio interessante para virar uma condição necessária. Os jovens já tendem a colocar a flexibilidade e a qualidade de vida acima de considerações mais tradicionais”, acrescentou.

Outros resultados

  • Em escala global, 85% das empresas pretendem manter ou aumentar o número de vagas em 2013, sendo que uma em quatro companhias planeja uma expansão de mais de 5%.
  • Também em escala global, 57% das empresas pretendem expandir os departamentos de vendas e marketing. Espera-se ainda um grande aumento nas contratações operacionais (40%), para atender os novos clientes.
  • 49% dos empresários no mundo declararam aumento da receita e 39% reportaram aumento dos lucros nos últimos doze meses.