Notícias

Pesquisa mostra expectativas de profissionais em início de carreira

Share Button

Um estudo online global encomendado pela empresa de RH Kelly Services ao instituto de pesquisa norte-americano RDA Group aponta que o aspecto financeiro é o critério mais relevante na decisão de trabalhadores em estágios iniciais e intermediários da vida profissional para aceitar ou não uma oferta de emprego. No Brasil, o item foi citado por 92%, bem acima do valor global, que ficou em 84%.

De acordo com a pesquisa, que foi realizada com mais de 230 mil entrevistados – 4,7 mil no Brasil –, também para os brasileiros as oportunidades de crescimento profissional e os programas de treinamento e desenvolvimento e superam a média mundial: 73% contra 62% e 64% contra 58%, respectivamente.

Na contrapartida, o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é fator relevante para 59% dos brasileiros e 64% dos trabalhadores em todo o mundo.

Reputação
Fatores relacionados aos valores e práticas corporativas da empresa também chamam atenção. A pesquisa revela que 45% dos brasileiros valorizam a reputação da empresa no momento de sua escolha, enquanto a média global é de 34%. Ainda, 43% dos trabalhadores buscam a correspondência de seus valores com aqueles da empresa, e a média global é de 34%.

“A pesquisa reafirma que os empregadores que buscam atrair e reter os melhores talentos no dinâmico mercado de trabalho brasileiro devem oferecer mais do que o salário, benefícios e outros incentivos financeiros”, afirma Daniel Pagano, country managing director da Kelly Services Brasil.

Confira outros resultados da pesquisa:

  • 62% dos brasileiros avaliam positivamente seus empregadores na promoção do equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, comparado com a média mundial de 67%;
  • 55% dos brasileiros avaliam positivamente seus empregadores na oferta de oportunidades para se envolverem em trabalhos interessantes e significativos – contra 60% na média global;
  • 47% dos trabalhadores brasileiros avaliam positivamente seus empregadores na igualdade/diversidade de oportunidades, número mais baixo do que a média mundial, que é de 62%.

Paraíba destaca os vencedores do Prêmio Ser Humano 2014

No dia 25 de novembro, o Classe A Recepções, em João Pessoa, sediou a cerimônia de entrega dos troféus aos ganhadores do Prêmio Ser Humano da ABRH-PB, que, neste ano, chegou à terceira edição.

Na categoria Gestão de Pessoas – Organizacional, os vencedores foram a Esat – Escola de Administração Tributária, com o case Quando o santo de casa com criatividade e jnovação obra milagre; e a Coteminas, com o case Tecendo o saber.

Já na categoria Responsabilidade Social: Empresa Cidadã, o Instituto Alpargatas conquistou o prêmio com o case Educação pela cultura- Educação integral em tempo integral.

Por fim, na categoria Acadêmica – Pós-Graduação, Luciano de Santana Medeiros, da UNP, foi vencedor com o trabalho Práticas de liderança na gestão imobiliária.