Nos últimos anos, uma tendência vem ganhando força no mundo corporativo: a criação de um ecossistema empresarial que oferece soluções integradas para facilitar a jornada do trabalhador.

Esse movimento visa unir expertises diversas para proporcionar uma gama abrangente de produtos e serviços que atendam às variadas necessidades dos clientes.

Funciona assim: várias empresas interagem para criar soluções nas mais diversas áreas. Essa interconexão se traduz em parcerias estratégicas, intercâmbio de informações e tecnologias.

Alguns exemplos inspiradores são a Apple e o Google. A marca de celulares e computadores, cujo logotipo é uma maçã, cria hardware (IPhone, IPad, Mac), software (IOS, MacOS) e vários serviços, como Apple Music, Apple TV, iCloud, App Store, entre outros.

Já o Google oferece e-mail gratuito, possibilidade de realizar pesquisas e buscas, navegadores e armazenamento em nuvem. Todos os serviços são integrados para criar sinergia entre eles. Confira neste conteúdo como funciona o ecossistema empresarial integrado em detalhes.

Sumário

  • Como começou o ecossistema empresarial integrado?
  • Entenda o que é o ecossistema empresarial e como vai ajudar os trabalhadores
  • Existe relação entre os ecossistemas empresarial integrado e de inovação?
  • Conheça o modelo de ecossistema empresarial integrado da VR

Como começou o ecossistema empresarial integrado?

Não é possível estabelecer um momento em que o ecossistema empresarial integrado foi criado ou quando efetivamente começou. O que se pode dizer é que houve uma evolução natural em como as empresas começaram a interagir de forma mais intensa.

Daí, surgiu esse movimento, calcado na tecnologia e na necessidade de inovação e sinergia entre as empresas.  Vamos entender a importância do ecossistema empresarial integrado por meio de suas três principais vantagens: 

  1. Busca da eficiência – integrar processos ajuda a melhorar a performance e a eficiência das equipes. E isso se reflete na experiência do cliente, que tem acesso a soluções melhores e processos mais simples.
  2. Foco na inovação – ecossistemas empresariais integrados exigem investimentos em tecnologia para criar novos produtos e serviços.
  3. Mercado mais amplo – trabalhar de forma cooperada com outras empresas permite expandir o alcance de produtos e serviços para atender mais clientes, além de fortalecer o elo entre essas companhias – que podem ser mais resilientes em momentos de crise.

O objetivo é gerar inovação por meio de pesquisas e troca de informações entre as empresas, o que estimula o desenvolvimento socioeconômico e tecnológico do país.

Artigo da consultoria EY, de abril de 2021, revela que as empresas que utilizam o ecossistema empresarial estão melhor posicionadas para impulsionar a inovação e a eficiência do capital, criando valor para o cliente.

Entenda o que é o ecossistema empresarial e como vai ajudar os trabalhadores

Esse ecossistema de negócios não apenas simplifica a vida dos profissionais de RH, mas também tem um impacto profundo na jornada do trabalhador.

Podemos dizer que é uma abordagem inovadora que visa à melhoria da qualidade de vida dos colaboradores, centralizando várias necessidades sob um único guarda-chuva.

É que, ao centralizar uma variedade de serviços essenciais, desde questões práticas, como mobilidade, até o cuidado com a saúde e o bem-estar dos colaboradores, a empresa cria um ambiente que valoriza e atende às diversas necessidades dos trabalhadores modernos.

Em suma: a criação de um ecossistema empresarial marca um avanço significativo na maneira como os serviços são prestados e como as empresas se relacionam com seus colaboradores.

Essa abordagem integrada não só facilita a gestão para os profissionais de RH, mas também transforma a experiência do trabalhador, proporcionando um ambiente mais eficiente, completo e centrado no indivíduo.

Existe relação entre os ecossistemas empresarial integrado e de inovação?

Como vimos, sim. O ecossistema empresarial é um vínculo amigável de apoio e suporte entre empresas. Já o ecossistema de inovação funciona de maneira muito semelhante, mas com foco em desenvolver novas tecnologias e soluções.

No ecossistema de inovação, todos os elementos atuam para criar um ambiente propício para isso. Os dois estão interligados, mas no caso da inovação o objetivo é funcionar como um pólo criativo de ideias.

Um dos exemplos mais bem-sucedidos é o Vale do Silício, na Califórnia (EUA). Lá foi a incubadora de empresas que mudaram a forma de nos relacionarmos com equipamentos e com a internet, como Apple, Facebook e Google.

Em geral, um ecossistema de inovação é formado por empresas distintas, como aceleradoras, fundos, parques tecnológicos e universidades, entre outros, que trabalham com um único objetivo: criar algo inovador e que quebre paradigmas.

Ou seja: o trabalho desse tipo de ecossistema é estimular a criatividade e a pesquisa para que sejam desenvolvidas soluções melhores e mais criativas. O tema é tão sério que vários países estão criando centros de inovação – que nada mais são do que espaços construídos para facilitar a integração entre empresas.

Conheça o modelo de ecossistema empresarial integrado da VR


Uma das facetas mais importantes de um ecossistema é a integração perfeita entre os produtos e serviços oferecidos. Por isso, pode ser considerado também um ecossistema de negócios.

Tomemos o exemplo da VR, uma empresa atuante no setor de benefícios corporativos, que buscou parceiros alinhados com sua visão, para oferecer um ecossistema de produtos e serviços. Start-ups como Pontomais, Audaz Tecnologia e Global Points foram adquiridas, proporcionando um impulso significativo no portfólio da companhia.

O nome das start-ups adquiridas foi redefinido para refletir essa unidade. Pontomais se tornou VR Gente, Audaz Tecnologia é agora VR Mobilidade, e Global Points adotou o nome de VR Shopping. Essa estrutura mostra o desejo da VR de consolidar habilidades existentes nas empresas parceiras, criando sinergia que favoreça todos.

Na VR, por meio das plataformas SuperApp VR e Você e Super Portal, a experiência do usuário é otimizada. O SuperApp VR e Você, voltado a empregados, é um marketplace diversificado, com gerenciamento de ponto, consulta de saldo, pagamento de contas e muito mais.

Já o Super Portal, direcionado ao RH, é um local central para a administração de tarefas essenciais, como controle de ponto, folgas, férias, escala, compra de benefícios e vale-transporte, além de recursos voltados para o bem-estar dos colaboradores.

A chegada da VR Mobilidade, especializada em mobilidade corporativa, a Globall, com foco em marketplaces e fidelização, e a Pontomais, líder em soluções de controle de ponto e otimização de RH, consolidou a VR como um ecossistema empresarial que abrange a jornada completa do trabalhador.

O novo SuperApp VR e Você, que agrega serviços como mobilidade, controle de ponto e gestão de benefícios, é um testemunho tangível dessa evolução.